Arquivos da categoria: Perguntas e respostas

Perguntas & Respostas com base na obra de Kardec.

Fonte: Estudando as obras de Kardec – Astolfo Olegário de Oliveira Filho – aoofilho@oconsolador.com.br – Londrina, Paraná (Brasil) – e coletânea de perguntas elaboradas pelo Grupo Espírita Allan Kardec.

icone-perguntas-e-respostas

P&R: Por que Deus permite o sofrimento?

Por que Deus permite o sofrimento?

Em geral, o homem apenas vê o presente; ora, se o sofrimento é de utilidade para a sua felicidade futura, Deus o deixará sofrer, como o cirurgião deixa que o doente sofra as dores de uma operação que lhe trará a cura.

(Allan Kardec – ESE – Cap. XXVII, item 7.)

Share
icone-perguntas-e-respostas

P&R: ‎Todos nós teremos que passar por provações nesta vida?

‎Todos nós teremos que passar por provações nesta vida?

“Todos tendes más tendências a vencer, defeitos a corrigir, hábitos a modificar; tendes um fardo mais ou menos pesado a depor para escalar o cume da montanha do progresso”. Dufétre – Bispo de Nevers, Bordeaux

Allan Kardec – O evangelho segundo o espiritismo, Cap. X, item 18.

Share
icone-perguntas-e-respostas

P&R: Qual o procedimento de Kardec diante dos inimigos?

Qual o procedimento de Kardec diante dos inimigos?

Sabíamos muito bem que, empunhando abertamente o estandarte das ideias de que nós fizemos propagadores e afrontando preconceitos, atrairíamos inimigos, sempre prontos a desferir dardos envenenados contra quem quer que levante a cabeça e se ponha em evidência. Há, entretanto, uma diferença capital entre eles e nós: não lhes desejamos o mal que nos procuram fazer, porque compreendemos a fragilidade humana e é somente nisso que a eles nos julgamos superior; nós nos rebaixamos pela inveja, pelo ódio, pelo ciúme e por todas as paixões mesquinhas, mas nos elevamos pelo esquecimento das ofensas: eis a moral Espírita.

Allan Kardec. Revista Espírita, março de 1859.

Share
icone-perguntas-e-respostas

O que significa “perdoa as nossas faltas”?

O que significa “perdoa as nossas faltas”?

Pedindo-lhe que perdoe as vossas transgressões, o que lhe pedis é o favor de suas graças, para não reincidirdes nelas, é a força de que necessitais para enveredar por outras sendas, as da submissão e do amor, nas quais podereis juntar ao arrependimento a reparação.- João, bispo de Bordéus. (1862.)

O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo X – Bem-aventurados os que são misericordiosos » Instruções dos Espíritos » A indulgência » 17.

Share
icone-perguntas-e-respostas

P&R: Como julgar os Espíritos?

Como julgar os Espíritos?

“4º Como os homens, os Espíritos são julgados pela sua linguagem. Toda expressão, todo pensamento, toda máxima, toda teoria moral ou científica que choque o bom-senso ou não corresponda à ideia que fazemos de um Espírito puro e elevado, procede de um Espírito mais ou menos inferior.”

Allan Kardec. Revista Espírita, outubro de 1858.

Share