Arquivos da categoria: Perguntas e respostas

Perguntas & Respostas com base na obra de Kardec.

Fonte: Estudando as obras de Kardec – Astolfo Olegário de Oliveira Filho – aoofilho@oconsolador.com.br – Londrina, Paraná (Brasil) – e coletânea de perguntas elaboradas pelo Grupo Espírita Allan Kardec.

icone-perguntas-e-respostas

P&R: Os Espíritos são diferentes dos homens?

Os Espíritos são diferentes dos homens?

Os Espíritos não são, como supõem muitas pessoas, uma classe à parte na criação, porém as almas, despidas do seu invólucro corporal, daqueles que viveram na Terra ou em outros mundos. Aquele que admite a sobrevivência da alma ao corpo, admite, pelo mesmo motivo, a existência dos Espíritos. Negar os Espíritos seria negar a alma.

Allan Kardec. O que é o Espiritismo, cap. II, item 7.

Share
icone-perguntas-e-respostas

P&R: O Espiritismo mal compreendido ou a prática espírita deturpada e distante das orientações kardequianas pode acarretar dano à divulgação espírita?

O Espiritismo mal compreendido ou a prática espírita deturpada e distante das orientações kardequianas pode acarretar dano à divulgação espírita?

Causa má impressão nas pessoas principiantes ou mal preparadas o contato com experiências feitas ligeiramente e sem conhecimento de causa. Tais experiências têm também o inconveniente de fornecer uma ideia muito falsa do mundo dos Espíritos e de dar azo a chacotas; eis por que os incrédulos saem dessas reuniões raramente convertidos e pouco dispostos a ver um lado sério no Espiritismo.

(Allan Kardec – O Livro dos Médiuns, Introdução, pág. 6)

Share
icone-perguntas-e-respostas

O que Jesus quis indicar quando falou: “Rejubilai-vos quando os homens vos odiarem e perseguirem por minha causa, visto que sereis recompensados no céu.”?

O que Jesus quis indicar quando falou: “Rejubilai-vos quando os homens vos odiarem e perseguirem por minha causa, visto que sereis recompensados no céu.”?

Podem traduzir-se assim essas verdades: “Considerai-vos ditosos, quando haja homens que, pela sua má vontade para convosco, vos deem ocasião de provar a sinceridade da vossa fé, porquanto o mal que vos façam redundará em proveito vosso. Lamentai-lhes a cegueira, porém, não os maldigais.”

Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XXIV, item 19.

Share
icone-perguntas-e-respostas

P&R: O que Deus nos concedeu para o nosso melhoramento?

O que Deus nos concedeu para o nosso melhoramento?

Para nos melhorarmos, outorgou-nos Deus, precisamente, o de que necessitamos e nos basta: a voz da consciência e as tendências instintivas. Priva-nos do que nos seria prejudicial. Ao nascer, traz o homem consigo o que adquiriu; nasce qual se fez; em cada existência, tem um novo ponto de partida. Pouco lhe importa saber o que foi antes: se se vê punido, é que praticou o mal. Suas atuais tendências más indicam o que lhe resta a corrigir em si próprio e é nisso que deve concentrar-se toda a sua atenção, porquanto, daquilo de que se haja corrigido completamente, nenhum traço mais conservará. As boas resoluções que tomou são a voz da consciência, advertindo-o do que é bem e do que é mal e dando-lhe forças para resistir às tentações.

O Evangelho segundo o Espiritismo » Capítulo V – Bem-aventurados os aflitos » Esquecimento do passado.

Share