J. Herculano Pires: a maioria dos que morrem não têm a menor noção do que seja a morte

Embriagados pelos seus anseios de conquistas materiais, praticamente tragados pela vida prática, a maioria dos que morrem não têm a menor noção do que seja a morte. Entram em pânico após o trespasse, apegam-se depois a pessoas amigas de suas relações, perturbando-as sem querer ou procurando, através delas, sentirem um pouco da segurança perdida na Terra.

J. Herculano Pires. Educação para a Morte.

Compartilhe