Citações em texto: Pela crença em o nada

Pela crença em o nada, o homem forçosamente concentra os seus pensamentos na vida presente. Evidentemente não teria explicação preocupar-se com um futuro que não se espera. A preocupação exclusiva com o presente conduz o homem a pensar em si próprio; ela é, pois, o mais poderoso estí-mulo ao egoísmo, e o incrédulo é coerente quando chega à seguinte conclusão: Gozemos enquanto aqui estamos; gozemos o mais possível, uma vez que conosco tudo se acaba; gozemos depressa, porque não sabemos quanto tempo mais existiremos. E ainda mais grave seria esta outra conclusão, igualmente coerente: Gozemos não obstante tudo; cada um por si; a felicidade neste mundo é do mais astuto. (Allan Kardec – O ceu e o inferno, Primeira Parte, cap. I, item 2.)

Compartilhe