Desconfiai, pois, dos falsos profetas

Desconfiai, pois, dos falsos profetas, máxime numa época de renovação, qual a presente, porque muitos impostores se dirão enviados de Deus. Eles procuram satisfazer na Terra à sua vaidade; mas uma terrível justiça os espera, podeis estar certos.

Allan Kardec – O evangelho segundo o espiritismo, item 9. Erasto. (Paris, 1862.)

Compartilhe