O homem que faz o mal

“O homem que faz o mal cede, pois, a uma sugestão, quando bastante fraco para não resistir e quando faz ouvidos moucos à voz da consciência que tanto pode ser a sua própria quanto a de um bom Espírito que por seus avisos nele combate a influência de um Espírito malévolo”.

(Allan Kardec – Revista Espírita, 1858)

Compartilhe