J. Herculano Pires: agênere

O agênere (não gerado) é uma espécie de materialização espontânea, sem reunião especial, sem médiuns presentes, em pleno dia, nas ruas e praças, a céu-aberto, em que uma pessoa falecida encontra um amigo ou um parente, abraça-o, conversa com ele e despede-se naturalmente.

J. Herculano Pires. Curso Dinâmico de Espiritismo.

Compartilhe