P&R: Por que muitos espíritas não vivem o Espiritismo?

Por que muitos espíritas não vivem o Espiritismo?

O motivo disso é que em muitos deles ainda são muito tenazes os laços da matéria para permitirem que o Espírito se desprenda das coisas da Terra. A névoa que os envolve tira-lhes, portanto, a visão do infinito, donde resulta não romperem facilmente com seus pendores nem com seus hábitos, não percebendo que haja qualquer coisa melhor do que aquilo de que são dotados. Têm eles a crença nos Espíritos como um simples fato, mas que nada ou bem pouco lhes modifica as tendências instintivas. Numa palavra: não divisam mais do que um raio de luz, insuficiente a guiá-los e a lhes facultar uma vigorosa aspiração, capaz de lhes sobrepujar as inclinações. Espíritas ainda imperfeitos, alguns deles ficam a meio caminho ou se afastam de seus irmãos em crença, porque recuam ante a obrigação de se reformarem, ou então guardam suas simpatias para os que lhes compartilham das fraquezas ou prevenções.

Allan Kardec. O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. XVII, item 4.

Compartilhe