P&R: Quais os motivos que nos recomendam o perdão, a indulgência e o amor para com os inimigos?

Quais os motivos que nos recomendam o perdão, a indulgência e o amor para com os inimigos?

Os motivos são vários. Em primeiro lugar, sabemos que a maldade não é um estado permanente dos homens; que ela decorre de uma imperfeição temporária e que, assim como a criança se corrige dos seus defeitos, o homem mau reconhecerá um dia os seus erros e se tornará bom. Em segundo lugar, também sabemos que a morte apenas nos livra da presença material de nosso inimigo, porque este poderá perseguir-nos com seu ódio, mesmo depois de haver deixado a Terra; que, assim, a vingança que tomemos falha ao seu objetivo, visto que, ao contrário, tem por efeito produzir maior irritação, capaz de passar de uma existência a outra.

Não há coração tão perverso que, mesmo a seu mau grado, não se mostre sensível ao bom proceder. Mediante o bom procedimento, tira-se, pelo menos, todo pretexto às represálias, podendo-se até fazer de um inimigo um amigo, antes e depois de sua morte. Com um mau proceder, o homem irrita o seu inimigo, que então se constitui instrumento de que a justiça de Deus se serve para punir aquele que não perdoou.

(Allan Kardec – O Evangelho segundo o Espiritismo,capítulo XII, itens 5 e 6.)

Compartilhe