P&R: Quais são as diversas modalidades de médiuns psicógrafos?

Quais são as diversas modalidades de médiuns psicógrafos?
Sem considerar aqui a categoria dos médiuns inspirados, que é uma variedade da mediunidade intuitiva, os médiuns psicógrafos podem ser mecânicos, intuitivos ou semimecânicos. O que caracteriza o médium mecânico é o fato de o Espírito agir diretamente sobre sua mão, completamente independente da vontade do médium.

A mão escreve sem interrupção e só para quando o Espírito termina a comunicação. O médium mecânico não tem a menor consciência do que escreve: é isso que deu origem ao nome da faculdade – mediunidade mecânica ou passiva. Esta modalidade é preciosa, visto que não deixa dúvidas sobre a independência do pensamento de quem escreve.

O médium intuitivo recebe o pensamento do Espírito comunicante e o transmite pela escrita. Nesta situação, o médium tem consciência do que escreve, conquanto não seja o seu próprio pensamento. O papel do médium mecânico é o de uma máquina; o intuitivo, todavia, age como o faria um intermediário ou intérprete e sabe que as ideias não são preconcebidas e surgem à medida que são registradas no papel.

Frequentemente o pensamento formulado é contrário ao seu e pode estar fora dos seus conhecimentos e capacidade. O médium semimecânico sente o impulso dado à sua mão sem que o queira, mas ao mesmo tempo tem consciência do que escreve à medida que as palavras se formam. Participa, assim, um pouco das duas modalidades examinadas.

Os médiuns semimecânicos formam o maior número da categoria dos psicógrafos.

(Allan Kardec – O Livro dos médiuns, Itens 179 a 181)

Compartilhe