P&R: Qual é o dever de um Espírita diante da tarefa de propagação do Espiritismo?

Qual é o dever de um Espírita diante da tarefa de propagação do Espiritismo?

“Ó verdadeiros adeptos do Espiritismo!… sois os escolhidos de Deus! Ide e pregai a palavra divina. É chegada a hora em que devemos sacrificar à propagação do Espiritismo os nossos hábitos, os nossos trabalhos, as nossas ocupações fúteis. Levemos a palavra divina aos grandes que a desprezarão, aos eruditos que exigirão provas, aos pequenos e simples que a aceitarão, porque principalmente entre os mártires do trabalho encontraremos fervor e fé.” – Erasto, anjo da guarda do médium. (Paris, 1863.)

O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo XX, item 4. Allan Kardec.

Compartilhe