P&R: Qual o procedimento de Kardec diante dos inimigos?

Qual o procedimento de Kardec diante dos inimigos?

Sabíamos muito bem que, empunhando abertamente o estandarte das ideias de que nós fizemos propagadores e afrontando preconceitos, atrairíamos inimigos, sempre prontos a desferir dardos envenenados contra quem quer que levante a cabeça e se ponha em evidência. Há, entretanto, uma diferença capital entre eles e nós: não lhes desejamos o mal que nos procuram fazer, porque compreendemos a fragilidade humana e é somente nisso que a eles nos julgamos superior; nós nos rebaixamos pela inveja, pelo ódio, pelo ciúme e por todas as paixões mesquinhas, mas nos elevamos pelo esquecimento das ofensas: eis a moral Espírita.

Allan Kardec. Revista Espírita, março de 1859.

Compartilhe