Sentinela vigilante

Apenas, Deus, em sua misericórdia infinita, vos pôs no fundo do coração uma sentinela vigilante, que se chama consciência. Escutai-a, que somente bons conselhos ela vos dará. Às vezes, conseguis entorpecê-la, opondo-lhe o espírito do mal. Ela, então, se cala.

Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo, Cap. XIII, item 10.

Compartilhe