P&R: O estado moral de um indivíduo pode ser um obstáculo à sua cura?

O estado moral de um indivíduo pode ser um obstáculo à sua cura?

Pode, sim, ser um obstáculo. Foi o que ocorreu com um jovem cego que um espírita dedicado se propôs curar por meio do magnetismo. Ocorre que o jovem, em vez de se mostrar reconhecido pela bondade do amigo, só teve ingratidão e mau procedimento, dando provas do pior caráter. Segundo São Luís, a enfermidade do rapaz não era incurável. Uma magnetização espiritual praticada com zelo, devotamento e perseverança certamente teria êxito. Sua visão teria sensível melhora, se os maus fluidos de que estava cercado não opusessem um obstáculo à penetração dos bons fluidos. “No estado em que se encontra – explicou São Luís –, a ação magnética será impotente enquanto, por sua vontade e sua melhora, não se desembaraçar desses fluidos perniciosos. É, pois, uma cura moral que se deve obter, antes de buscar a cura física.”Um retorno sério sobre si mesmo era a única coisa que poderia tornar eficazes os cuidados de seu magnetizador; do contrário, perder-se-ia o pouco de luz que lhe restava e novas provações o acometeriam. Os maus Espíritos que o assediavam só agiam assim porque eram atraídos pela afinidade com os seus maus pendores. À medida que se melhorasse, eles se afastariam e a ação magnética produziria o efeito desejado.

(Allan Kardec – Revista Espírita de 1865. Texto com base na tradução de Júlio Abreu Filho publicada pela EDICEL, pp. 205 e 206.)

Compartilhe